Conheça as extensões de fechamento de arquivo

Quem não é da área geralmente imagina que o processo de impressão de um material gráfico pode ser fechado de qualquer forma. Porém, existem alguns formatos de arquivamento que devem ser escolhidos na hora de concluir um determinado trabalho.

É de extrema importância seguir as regras de fechamento de arquivo, pois são elas que descartaram as alterações solicitadas pela gráfica. Pode até não parecer grande coisa, mas o tempo de secagem da impressão varia se o fechamento for aplicado de maneira correta. Por isso, conheça as extensões de fechamento de arquivo:

  • EPS (Encapsulated Postscript): Este formato é ideal para impressão, já que ele consegue inserir tão bem as informações em bitmaps assim como as de vetores.
  • PDF (Portable Document Format): Trata-se de um padrão de captura e revisão de informações de mídia usado em todo o mundo. Este tipo de arquivo pode ser utilizado por vários softwares e aplicativos. É considerado um layout flexível por manter as fontes, os bitmaps e os gráficos com alta precisão.
  • JPEG (Joint Photographic Experts Group): Este formato é conhecido por possuir alguns níveis de compactação para web ou impressão. No entanto, ele não é muito recomendado para processos de impressão, pois pode perder a qualidade das informações. Ele não suporta artes com fundos transparentes, mas tem suporte para os padrões de cor CMYK, RGB e Grayscale.
  • PNG (Portable Network Graphics): É o formato para artes com fundos transparentes. Foi desenvolvido para ser utilizado na internet e, por isso, não é muito indicado para impressão.
  • TIFF (Tagged Image File Format): Já o TIFF é um formato para armazenamento de imagens e fotos em alta qualidade, super utilizado para impressão. É compatível com praticamente todos os sistemas de cores.

E aí, você já utilizou algum desses formatos? Compartilhe conosco sua experiência!

COMPARTILHAR

Fechar Menu